Destaque Judiciário Política

Uma mulher no controle: Mariana Ribeiro avalia os primeiros meses de sua gestão na Controladoria Geral de Cuiabá

LUANA SOUTOS

Trocadilhos a parte, a presença de uma mulher à frente da Controladoria Geral de Cuiabá (CGM) evidencia uma característica que o Governo Emanuel Pinheiro faz questão de destacar como diferencial: a sensibilidade. Avaliando os primeiros meses de sua gestão, a advogada Mariana Cristina Ribeiro dos Santos, empossada no início deste ano e primeira mulher a ocupar o cargo, confirma. Em suas palavras, o fato de ser mulher não dispensa o conhecimento e o mérito, mas faz diferença principalmente na gestão de pessoas e no ambiente de trabalho.

A Controladoria Geral é um órgão muito importante em todos os governos. Ela é responsável pelo controle interno e tem como finalidade realizar atuações em defesa do patrimônio público e transparência das gestões. Em outras palavras, a Controladoria Geral de um município, estado ou da União deve supervisionar e orientar as gestões, sempre no sentido de garantir a probidade administrativa, a legalidade dos atos, contratos e convênios, e também pode deve exercer atividades correspondentes a auditorias, atendendo, inclusive demandas de órgãos de controle externo.

Vinda da iniciativa privada, a atual controladora-geral do município teve suas primeiras experiências no setor público já na Prefeitura de Cuiabá. Começou em 2017, como chefe da Assessoria Jurídica na Secretaria Municipal de Gestão, se tornado, em seguida, secretária adjunta e secretária da mesma Pasta, onde permaneceu até o final de 2020.

Sobre o desafio de se tronar a primeira mulher da história de Cuiabá a assumir a Controladoria Geral, sua percepção, desde os primeiros meses de trabalho, é de que a sensibilidade feminina trouxe benefícios. “Apesar de isso não dispensar o conhecimento e o mérito, a sensibilidade faz diferença, por exemplo, na gestão das pessoas, propicia um ambiente de trabalho saudável e feliz, e isso faz muita diferença. Também acho que nossa capacidade de fazer muitas coisas ao mesmo tempo, de forma eficiente, é um ponto muito positivo. Isso traz eficiência e celeridade”, destacou.

Segundo Ribeiro, a sensibilidade é uma característica da atual gestão do município. “O prefeito Emanuel Pinheiro trouxe um sentimento de humanização muito real e verdadeiro. Isso reverbera em toda sua gestão. O fato de quase 50% do seu secretariado ser composto por mulheres, hoje, nos da muito orgulho. Isso é oportunidade, reconhecimento e meritocracia. Nós todos que fazemos parte desta gestão trazemos isso conosco: fazer gestão de gente para gente, com respeito, amor e cuidado em todos os aspectos é o mote dessa gestão. Eu sou muito grata e feliz por poder fazer parte desse momento histórico da política de Cuiabá, tanto na cultura que o prefeito implementou, de humanização, nunca antes vista, como por ser a primeira mulher a ocupar esse cargo no município de Cuiabá”, afirmou a advogada.

Entre os principais desafios específicos do cargo, Ribeiro pontuou o caráter extremamente técnico, que requer conhecimento e estudo para atualizações contínuas que possam garantir melhorias e avanços no trabalho realizado. Além disso, pontuou que a estrutura disponível para a quantidade de ações a desenvolver para cumprir o que foi determinado pela gestão Emanuel Pinheiro ainda é pequena.

No entanto, a advogada já consegue elencar avanços. “Criei um ambiente de trabalho agradável, uni minha equipe, aproximei e criei um vínculo entre as secretarias com a Controladoria. Esses eram os meus primeiros objetivos quando entrei, porque disso dependeria o bom desempenho de varias ações subsequentes. Também criei o Projeto CGM em Ação, que me orgulha muito, dentre tantas outras”.

O Projeto CGM em ação inclui a capacitação contínua dos servidores da Prefeitura de Cuiabá, que já estão ocorrendo este ano, com o objetivo de atualizar e disponibilizar cartilhas orientativas e outros materiais com informações sobre a estrutura da CGM e temas como orçamento, contabilidade, recursos humanos, folha de pagamento, controle interno e contrato, entre outros.

Com relação às perspectivas para o futuro da Controladoria, Mariana Ribeiro destaca o fortalecimento do Controle Interno. “Todas as ações necessárias para que isso aconteça estarão no meu foco. Trazer segurança para os gestores na tomada de decisão, fiscalizar o uso dos recursos, promover uma prestação do serviço público eficiente fazem parte da minha visão de futuro para a Controladoria Geral do Município”, garantiu a advogada.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados