Geral Noticias Política

Sindicatos participam de Dia Nacional de Mobilização e Paralisação

Na manhã desta quarta-feira, dia 18, os filiados ao Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde de Mato Grosso (SISMA/MT) se uniram à luta contra a Proposta de Emenda à Constituição n° 32/2020 (PEC32), que tramita na Câmara Federal.

Na Capital, o protesto teve início na Praça Ulisses Guimarães, e os servidores das três esferas seguiram em passeata até a frente do Palácio do Governo. Em Rondonópolis, a mobilização aconteceu na Praça dos Carreiros e seguiu para o Centro da cidade.

“Esse evento é o preludio de novas manifestações para que possamos fazer na rua a resistência necessária, contra a PEC32 que representa a retirada de direitos e a fragilização do sistema público”, afiançou o Diretor de Comunicação do SISMA/MT, Márcio Rios.

“Essa Proposta não vai mexer apenas com a estabilidade, mas com todos os direitos da população, ela vai mudar todo o sistema de proteção social brasileiro e outras políticas públicas já conquistadas. Por isso, precisamos dizer não ao retrocesso dos direitos sociais”, reforçou a 1ª – tesoureira do SISMA/MT, Andreia Oliveira.

“Estamos lutando pelo que é público, porque caso essa proposta seja aprovada, irá condenar o cidadão a pagar pelo que ele já tem hoje de forma gratuita”, finalizou o filiado Robson Alves de Paula.

“Não nos resta outra saída a não ser o enfrentamento, pois todas as tentativas de diálogo foram esgotadas. A nossa presença nas ruas também é no intuito de apresentar a população o desmonte dos serviços públicos, não vamos aceitar que eles sejam privatizados. Essa PEC representa perdas e retrocesso para todos no país e nós não vamos aceitar”, defendeu a presidente do SISMA/MT, Carmen Machado.

Fonte: Sisma/MT

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados