Destaque

SES reforça que distanciamento social ainda é única medida eficaz de prevenção à Covid-19

Após as festas de final de ano, a tendência é de aumento nas notificações da doença e, para desacelerar o contágio, é necessário reforçar as práticas preventivas     A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) alerta a população mato-grossense para a importância do distanciamento social, visto que o protocolo de biossegurança ainda é a única …

Após as festas de final de ano, a tendência é de aumento nas notificações da doença e, para desacelerar o contágio, é necessário reforçar as práticas preventivas

 

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) alerta a população mato-grossense para a importância do distanciamento social, visto que o protocolo de biossegurança ainda é a única medida eficaz de prevenção e controle da Covid-19 no Brasil.

Conforme a equipe técnica da SES, após as festas de final de ano, a tendência é de aumento nas notificações dos casos de coronavírus no país e, para desacelerar esse contágio, é recomendável que as pessoas reforcem as medidas de biossegurança e distanciamento.

“Temos observado um aumento gradual no número de casos e, por isso, não se deve abandonar as práticas de higiene. Continuamos vivendo um cenário de pandemia e o coronavírus não tirou férias. Fazemos o alerta para as pessoas que têm condições de ficar em casa que fiquem em casa, porque o distanciamento social ainda é a melhor forma de prevenção que existe em nosso país”, alerta a secretária Adjunta Executiva da SES, Danielle Carmona.

A equipe técnica ainda reforça que, caso a pessoa apresente sintomas – como febre, dor de cabeça, dor de garganta, tosse ou diarreia – após o contato com um grupo de pessoas durante as festas de fim de ano, a recomendação é o isolamento social e a busca pelo auxílio de um serviço de saúde. Nestes casos, será necessário realizar exames e seguir as recomendações do profissional médico.

“Devemos insistir em lavar as mãos com água e sabão ou passar álcool em gel 70%, usar máscara o tempo todo e, sobretudo, manter o distanciamento social. No Brasil, essa ainda é a única forma eficaz de prevenção à Covid-19”, enfatizou o secretário adjunto de Vigilância e Atenção à Saúde da SES, Juliano Melo.

Caso seja confirmado o diagnóstico de coronavírus, é fundamental avisar as pessoas com as quais teve contato nos últimos cinco dias para que elas também procurem uma unidade de saúde e possivelmente façam o isolamento.

O primeiro atendimento para os sintomas leves da doença na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) é realizado na Atenção Básica, em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Programa Saúde da Família (PSF) e Policlínicas.

Com o objetivo de auxiliar a Atenção Básica, que é uma atribuição das gestões municipais, o Governo do Estado, por meio da SES, colocou em funcionamento o Centro de Triagem da Covid-19, na Arena Pantanal. A medida visa à detecção e o tratamento precoces do coronavírus como forma de evitar o agravamento da doença em pessoas que inicialmente apresentam sintomas leves da síndrome respiratória.

No local, são ofertadas consultas, testes e exames. Mediante recomendação médica, o paciente também tem medicamentos à sua disposição. O atendimento no Centro de Triagem ocorre de segunda a sexta-feira, com a distribuição de 500 senhas virtuais por meio deste link (http://triagem.mt.gov.br), e 400 senhas presenciais que são entregues das 6h às 6h45.

Para os casos graves que necessitam dos recursos de uma internação, a porta de entrada continua sendo as unidades de saúde da rede municipal, que regulam pacientes para os Hospitais de Referência no tratamento da Covid-19.

Na rede Estadual de Saúde, são referências no atendimento de casos graves de coronavírus o Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, e o Hospital Metropolitano, em Várzea Grande. No interior de Mato Grosso, ofertam o serviço os Hospitais Regionais de Água Boa, Sorriso, Sinop, Alta Floresta, Peixoto De Azevedo, Colíder, Rondonópolis e Cáceres.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados