Destaque

Secretaria Municipal de Saúde reforça rede para possível “segunda onda” de Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está preparando a rede de atenção à saúde – primária, secundária e terciária – para a possibilidade de uma “segunda onda” de Covid-19 em Cuiabá, a partir da segunda semana de janeiro de 2021. Na manhã desta quarta-feira (23), a titular da pasta, Ozenira Félix, convocou uma reunião por …

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está preparando a rede de atenção à saúde – primária, secundária e terciária – para a possibilidade de uma “segunda onda” de Covid-19 em Cuiabá, a partir da segunda semana de janeiro de 2021.

Na manhã desta quarta-feira (23), a titular da pasta, Ozenira Félix, convocou uma reunião por videoconferência com secretários-adjuntos, representantes da Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, diretores, coordenadores de hospitais, policlínicas e Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), responsáveis técnicos de unidades básicas, além de membros da equipe técnica da SMS para avaliar o cenário atual do combate à pandemia na capital e alinhar uma nova estratégia, que deve ser empregada com a chegada da segunda onda da doença.

Quando esse momento chegar, a previsão é de que a rede já esteja contando, por exemplo, com maior monitoramento dos casos notificados da Covid-19, através de ligações telefônicas para os pacientes em isolamento domiciliar. Esse serviço já vem ocorrendo desde o início da pandemia, mas vai aumentar com a disponibilização de mais de 100 celulares (já adquiridos) aos profissionais de saúde das unidades básicas de saúde (UBS’s) e unidades de saúde da família (USF’s).

Também na rede de atenção primária, será ampliada a oferta de exames do tipo RT-PCR, aquele que detecta o novo coronavírus (SARS-CoV-2) ativo no organismo, considerado padrão ouro. Ainda está previsto o retorno integral das atividades dos agentes comunitários de saúde, cujo quadro sofreu baixa, neste ano, pelo fato de muitos serem dos grupos de risco da Covid-19 ou terem se infectado com a doença. As medidas seguem o plano de contingência em vigor desde o início do ano.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde trabalhará com uma estratégia de comunicação que visa informar à população não só através das mídias tradicionais – como rádio, televisão e jornal – e mídias digitais, mas também atuando diretamente nas unidades de saúde, atingindo os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) por meio de cartazes, endomarketing e capacitação dos servidores que atuam diretamente com os pacientes.

Nas redes de atenção secundária (UPA’s e policlínicas) e terciária (composta pelos hospitais São Benedito e Hospital Referência à Covid-19), a SMS manterá os leitos já disponíveis, especialmente os exclusivos para a doença, sendo que a UPA Verdão continua como unidade de apoio à rede, dispondo de leitos de retaguarda para os pacientes acometidos pela Covid-19.

Durante a reunião, a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, agradeceu o esforço de todos os profissionais no enfrentamento da pandemia, reforçando que o Município não tem medido esforços para garantir à população um tratamento adequado, mas que a luta contra o novo coronavírus depende da conscientização de todas as pessoas.

“Quero agradecer e parabenizar a todos pelo empenho e comprometimento. Estamos finalizando um ano difícil, na esperança de que 2021 venha com um cenário diferente em relação à essa doença, mas sem deixar de tomar todas as providências necessárias e possíveis. Temos trabalhado com base em informações atualizadas diariamente e estamos num período de final de ano, em que as pessoas querem se reunir e festejar, o que levanta a possibilidade de uma segunda onda. Por isso, temos que reforçar junto à população a mensagem de que não é momento de baixar a guarda. Cada um precisa fazer a sua parte e tomar todos os cuidados de higiene pessoal e biossegurança para se prevenir contra o coronavírus”, salientou Ozenira Félix.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados