Destaque Geral Noticias

Prefeitura implanta 400 novos abrigos de ônibus até o fim de junho; trabalhos iniciam pela grande CPA

Até o momento, já foram instalados/trocados 300 unidades. Para o próximo semestre, a previsão é de mais 600 novos abrigos

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deu início na última sexta-feira (23) a troca e implantação de novos abrigos de ônibus na região da grande CPA. Serão cerca de 200 novos abrigos na região da Grande Morada da Serra.  De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro, a meta é entregar 400 abrigos no primeiro semestre de 2021.

Até o momento, já foram instalados/trocados 300 unidades. Para o próximo semestre, a previsão é de mais 600 novos abrigos destinados ao embarque e desembarque dos passageiros do sistema de transporte público.

“Este é o maior programa de implantação e troca de abrigos de ônibus da história de Cuiabá. Estamos trocando todos aqueles paus-velhos que tinham nos bairros e no Centro.  Quando fizemos o estudo sobre os abrigos, havia 2.250 pontos de parada de ônibus, e, mil tinham abrigos. Porém, 600 estavam em condições precárias e sem condições de uso. Muitos foram substituídos. Tudo o que é possível para corrigir e garantir Cuiabá com uma mobilidade urbana moderna e melhorando a vida das pessoas com deficiência, motoristas, pedestres e a todos, estamos fazendo. Não se muda o sistema de transporte do dia para noite. Iremos trocar todos os abrigos e instalar onde não tiver, essa é a nossa meta”, cita o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.  

O secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, lembra que a atual gestão padronizou os abrigos e está realizando o que nenhum outro prefeito idealizou no transporte público da Capital.

“A gestão do prefeito Emanuel está mudando a cara do transporte coletivo, principalmente se tratando de abrigos de ônibus. Estamos padronizando e dando qualidade aos usuários do transporte coletivo. Agora, começamos a implantar nos bairros. A meta é trocar todos os abrigos velhos pelos novos modelos e instalar onde não tiver.  E onde não tem condições de receber abrigos por falta de calçada ou outro motivo, vamos fazer um trabalho para que esses locais sejam contemplados também.  A meta é a troca total e a instalação nos locais que não tiver o abrigo”, conclui o secretário. 

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados