Destaque

Prefeito Emanuel Pinheiro abre ano letivo de 2020 com aula inaugural

Após  as boas vindas do prefeito, os professores receberam duas palestras ministradas sobre temas pela socióloga Lourdes Atiê. Ela falou para cerca de 2 mil Professores e Equipe Técnica sobre a Escola Contemporânea e a Gestão Pedagógica. Por: Alessandra Barbosa/Assessoria Mais de 4 mil profissionais da rede pública municipal de ensino de Cuiabá participaram nesta …

Após  as boas vindas do prefeito, os professores receberam duas palestras ministradas sobre temas pela socióloga Lourdes Atiê. Ela falou para cerca de 2 mil Professores e Equipe Técnica sobre a Escola Contemporânea e a Gestão Pedagógica.

Por: Alessandra Barbosa/Assessoria

Mais de 4 mil profissionais da rede pública municipal de ensino de Cuiabá participaram nesta sexta-feira (31), no Hotel Fazenda Mato Grosso, da solenidade de abertura do ano letivo de 2020. Ao lado do secretário de Educação, Alex Vieira Passos e da secretária adjunta de Educação, Edilene Machado, o prefeito Emanuel Pinheiro deu as boas vindas aos servidores da Pasta, em especial aos empossados do último concurso público que estão começando uma nova jornada.

Falou dos desafios e avanços da pasta para este ano, e reafirmou o compromisso de respeito e valorização profissional da sua gestão para com os alunos da rede pública e os profissionais da Educação, prioridades da sua gestão.

“Na nossa gestão, a Educação Pública é tratada com respeito e prioridade e sabemos que qualquer transformação passa pela valorização do ser humano e, do primeiro  dia ao último ano do meu mandato quero dizer a vocês do orgulho e da minha felicidade, que são as mesmas em ser o prefeito da nossa Capital. Vamos continuar avançando, qualificando cada vez mais a Educação Pública Municipal para que o processo ensino aprendizagem seja cada vez mais uma referência. Este ano será de mais avanços e de consolidação das políticas públicas voltadas à Educação”, salientou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Ao falar para os profissionais, Emanuel Pinheiro citou várias ações e investimentos prometidos na primeira aula inaugural do seu mandato e que foram rigorosamente cumpridos como salários em dia, no último dia do mês, pagamento do RGA e ganho real, elevação, Lei Orgânica encaminhada para a Câmara Municipal após seis anos de discussões, a finalização da Política Pedagógica do Município – a Escola Cuiabana -, condições de trabalho, reestruturação da rede física, o Programa Climatizar é Humanizar, Bom de Bola Bom de Escola e ações e projeto voltados para a valorização do servidor e da Educação, além de outros muitos que estão sendo implementados e ampliados como o Programa Escola da Inteligência. Emanuel Pinheiro citou ainda a entrega dos Kits Uniforme Escolar no ano passado, e do Kit Material Escolar.

A solenidade de abertura do ano letivo contou com a participação da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, dos vereadores Luis Cláudio de Castro Sodré e Mário Nadaf, do presidente do Conselho Municipal de Educação, Luiz Jorge e do presidente do Sintep-Cuiabá, João Custódio, diretores, professores e técnicos, entre outros.

 

Programação

Nas duas palestras ministradas pela manhã e no período da tarde, foram tratados temas atuais. Pela manhã a palestrante foi a socióloga Lourdes Atiê. Ela falou para cerca de 2 mil Professores e Equipe Técnica sobre a Escola Contemporânea e a Gestão Pedagógica.

No período da tarde, foi a vez dos Técnicos e Equipe Gestora com o tema Gestão da Emoção: Construindo uma Educação de Excelência, ministrada pelo consultou Dieikson Carvalho.

Lourdes Atiê disse que só sobreviverá e fará sentido no século XXI a escola que tenha identidade, a escola que saiba o que ensina e o professor que esteja totalmente incorpordado na sua função, que se vê como intelectual do conhecimento. “Hoje estamos vivendo um tempo de posicionamento ético acima de tudo, ambiental, moral  e educativo, que não é apenas sala de aula. A Educação é um grande guarda-chuva. Não acontece só na escola. O que nos esperamos do século XXI é que a escola tenha uma relevância e que a cidade assuma o seu papel educativo. Então Educação é cidade mais a escola”, destacou Lourdes Atiê.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados