Destaque Judiciário

Polícia Civil prende autores de tortura divulgada em vídeo que viralizou na Internet

O crime teve grande repercussão em Tangará da Serra e foi divulgado através de aplicativo de mensagem.   Duas pessoas identificadas como autoras do crime bárbaro de agressão e tortura ocorrido em Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá) tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (08.12), …

O crime teve grande repercussão em Tangará da Serra e foi divulgado através de aplicativo de mensagem.

 

Duas pessoas identificadas como autoras do crime bárbaro de agressão e tortura ocorrido em Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá) tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (08.12), em ação da Delegacia do município e da Gerência Estadual de Polinter e Caputras (Gepol).

O fato de grande repercussão foi filmado pelos agressores e compartilhado por meio de aplicativo de mensagens, viralizando nas redes sociais.

Nas imagens, os suspeitos aparecem restringindo a liberdade, torturando e causando intenso sofrimento físico como forma de aplicar um castigo na vítima. O suposto motivo do crime seria o fato de a vítima uma dívida em dinheiro com os suspeitos.

Assim que tomou conhecimento do vídeo, a Polícia Civil de Tangará da Serra iniciou as investigações e conseguiu identificar o autor das agressões, assim como o responsável pela filmagem.

Com a identificação da autoria, o delegado Adil Pinheiro de Paula representou pelos mandados de prisão preventiva dos suspeitos, que foram expedidos pela 2ª Vara criminal de Tangará da Serra.

Um dos autores foi localizado em uma fazenda,a cerca de 35 quilômetros de Tangará da Serra, em ação coordenada pelo delegado responsável pela investigação. O segundo suspeito foi preso pela equipe da Polinter, em um hotel na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.

Após serem ouvidos, os suspeitos serão encaminhados ao sistema prisional ainda nesta terça-feira (08).

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados