Destaque Judiciário

Polícia Civil, em operação de combate ao tráfico, prende duas pessoas ligadas a facção criminosa

Três mandados de busca e apreensão domiciliar com alvo em membros de uma facção criminosa foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (16.10), em operação deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) com apoio de equipes da Gerência de Combate ao Crimes Organizado (GCCO). Duas pessoas foram presas na ação, entre …

Três mandados de busca e apreensão domiciliar com alvo em membros de uma facção criminosa foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (16.10), em operação deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) com apoio de equipes da Gerência de Combate ao Crimes Organizado (GCCO).

Duas pessoas foram presas na ação, entre elas a esposa de um dos líderes do grupo criminoso. Os trabalhos também resultaram na apreensão de drogas e dinheiro.

Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Criminal de Capital e cumpridos nos bairros Osmar Cabral, Parque Cuiabá e Jardim das Palmeiras, tendo como alvo integrantes de uma facção criminosa e identificados como “disciplinas” do grupo.

Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido na residência da esposa de um dos líderes do grupo, no bairro Jardim das Palmeiras. No local, os policiais apreenderam dois cigarros de maconha e o aparelho celular da suspeita, com o fim de colher informações relacionadas à atuação do grupo com o tráfico de drogas.

Na casa de outro integrante da facção, o suspeito não foi localizado, porém, um terceiro estava no local e foi flagrando em posse de drogas, dinheiro e caderno de anotações relacionadas ao tráfico.

Depois de cumpridas as ordens judiciais, os suspeitos foram encaminhados à DRE, onde foram interrogados. O homem autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. A mulher responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de drogas, uma vez que não foram encontrados outros elementos ilícitos na residência.

 

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados