Destaque Judiciário

PM prende sete suspeitos e desmonta associação criminosa que sequestrou motorista e roubo carreta

O motorista da carreta foi mantido em cativeiro por mais de 10 horas em um bairro de Várzea Grande, sendo libertado com a ação da Polícia Militar     Policiais do Grupo de Apoio (GAp) do 4º Batalhão de Polícia Militar prenderam sete suspeitos, entre os quais uma mulher, e desmontaram uma associação criminosa pelo …

O motorista da carreta foi mantido em cativeiro por mais de 10 horas em um bairro de Várzea Grande, sendo libertado com a ação da Polícia Militar

 

 

Policiais do Grupo de Apoio (GAp) do 4º Batalhão de Polícia Militar prenderam sete suspeitos, entre os quais uma mulher, e desmontaram uma associação criminosa pelo seqüestro do motorista e roubo de uma carreta, além de porte ilegal de arma de fogo, entre outros crimes.

Essa ação ocorreu na noite desta quarta-feira (28.01), em Várzea Grande, e começou na comunidade rural Vila Sadia I, a partir da checagem de uma Carreta Iveco que parecia ter sido abandonada nessa local. Depois de consultar e descobrir que ainda não havia queixa de roubo do veículo, os policiais tentavam contato com o proprietário quando suspeitaram de um homem que passava pelo local.

A equipe GAp abordou o suspeito, de 31 anos, e descobriu que ele estava lá com a finalidade de repassar informações aos comparsas que levariam a carreta supostamente para o desmanche. Logo depois, os policiais prenderam outro suspeito que compraria os pneus da carreta.

Quando a PM conseguiu contato com o dono da carreta descobriu que o motorista estava desaparecido. Há mais de oito horas sem emitir sinal do sistema de rastreamento da careta para a empresa.

Prosseguindo as diligências, os policiais chegam ao bairro São Simão, na residência usada como cativeiro. Na chegada ao local a equipe GAp tomou conhecimento, via central do Ciosp, que a vítima havia acabado de ser libertada e estava pedindo ajuda em um posto de combustível.

Na casa usada como cativeiro ocorreram duas prisões, dos donos do imóvel. Logo depois ocorreram outras três prisões, do terceiro suspeito que vigiava o cativeiro, esse ainda estava com arma do crime, uma pistola 380, e do homem que alugou a arma para o roubo  juntamente com sua mulher. Na moradia do casal foram apreendidas quatro munições de pistola do mesmo calibre.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados