Destaque Noticias Variedades

Nova sede da AMA é inaugurada e oferecerá serviços gratuitos para autistas

Unidade está localizada no bairro Santa Cruz II, em Cuiabá; foi construída com apoio da Plaenge e outros 60 parceiros

 

Nova sede da Associação de Pais e Amigos do Autista de Mato Grosso (AMA) foi inaugurada nesta quinta-feira (27.05), em Cuiabá, com mais infraestrutura para atender as crianças e adolescentes e suas respectivas famílias. Participaram da cerimônia representantes empresas parcerias, entre elas a Plaenge, familiares de autistas e autoridades públicas, como o prefeito Emanuel Pinheiro.

 

Mais amplo, o espaço oferecerá uma série de serviços essenciais na habilitação e no desenvolvimento das pessoas diagnosticadas com autismo. O funcionamento começa, efetivamente, em outubro. Serão oferecidos atendimentos gratuitos com profissionais de fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição, psicologia, neurologia, psiquiatria, serviço social e educação física, por meio de parcerias.

 

A AMA é uma instituição sem fins lucrativos que atende centenas de crianças, adolescentes e adultos diagnosticados com autismo. A entidade estima que existam cerca de 10 mil pessoas diagnosticadas com autismo em Mato Grosso, sendo que aproximadamente duas mil delas vivem em Cuiabá. O projeto começou há 20 anos, mas foi a partir de 2015 que ganhou força. É mantido basicamente através de parcerias firmadas com empresas como a Plaenge, que liderou a execução das obras da nova sede.

 

Construída em um terreno concedido pela prefeitura de Cuiabá e com apoio da Câmara de Vereadores, a nova sede teve as obras foram conduzidas pela Plaenge e outros 60 parceiros. Está localizada na Rua 35, n° 559, no bairro Santa Cruz II. Na construção foram investidos cerca de R$ 450 mil, sendo que a Plaenge foi uma das empresas líderes na arrecadação de recursos, através da realização de bazar solidário e vaquinha virtual.

 

Rogério Fabian, diretor regional da Plaenge, é um dos apoiadores da AMA. Pai de um garoto autista, ele conta que quando recebeu o diagnóstico teve muita dificuldade quanto aos cuidados para a criação e o desenvolvimento do filho. Foi em busca de apoio e ajudou na formatação da associação e desde então ele e a construtora são apoiadores da instituição. “A inauguração dessa nova sede, para mim, é a realização de um sonho. Materializamos uma verdadeira parceria público-privada para a construção e operação da AMA. O autismo é uma responsabilidade da sociedade, precisa de muito apoio das autoridades públicas, é muito complexo e precisa do apoio de todos”.

 

Na antiga sede, a AMA atendia em duas pequenas salas. Agora, terá disponível ao menos quatro consultórios, sala de atendimento, recepção, sala administrativa e cozinha. Também tem um terreno amplo onde podem ser realizadas outras atividades. Mãe de uma menina de nove anos com autismo, a presidente da AMA, Kelly Viegas, afirma que a principal dificuldade dos pais é conseguir atendimento pelo SUS. “É muito difícil, demorado. Para obter laudos e o atendimento adequado é muito moroso”, diz ela, ao comemorar a inauguração da nova sede e informar que o atendimento ocorrerá de segunda a sexta-feira, com encontro de pais aos sábados.

 

Quem também comemorou a nova estrutura é Maria Auxiliadora Souza, mãe de um rapaz autista de 31 anos. “Ele foi diagnosticado aos 23 anos. Foi quando passou a ter um tratamento mais adequado e se desenvolveu muito bem. Começou a trabalhar e está muito feliz. A AMA foi muito importante nesta conquista”, resume.

 

 

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados