Destaque

Fiscais da prefeitura de Cuiabá caçam alvará da Boate Nuun por desobedecer medidas de biossegurança

Esta é a terceira terceira vez que a casa noturna ‘Nuun Garden’,  teve o seu alvará de funcionamento suspenso pela prefeitura, desde o inicio da pandemia.    Uma equipe de fiscalização da Secretaria de Ordem Pública (SORP) esteve neste domingo (17) na Boate Nuun Garden,  para vetar o funcionamento até que a empresa regularize a situação …

Esta é a terceira terceira vez que a casa noturna ‘Nuun Garden’,  teve o seu alvará de funcionamento suspenso pela prefeitura, desde o inicio da pandemia. 

 

Uma equipe de fiscalização da Secretaria de Ordem Pública (SORP) esteve neste domingo (17) na Boate Nuun Garden,  para vetar o funcionamento até que a empresa regularize a situação do seu alvará. No local tem ocorrido sistematicamente grande aglomeração de pessoas aos finais de semana, sem obedecer as normas de biossegurança.

Esta é a terceira terceira vez que a casa noturna ‘Nuun Garden’, localizada na rua 24 de outubro, em Cuiabá, teve o seu alvará de funcionamento suspenso pela fiscalização da prefeitura, desde o inicio da pandemia.

A casa noturna tem virado polêmica desde 2020 quando reabriu após decreto de liberação de funcionamento. Em outubro de 2020, a casa foi multada pela primeira vez, no valor R$ 7 mil reais.

Em 9 de janeiro, após a boate anunciar a reabertura nas redes sociais, a Prefeitura vetou a retomada pelo mesmo motivo.  A Nuun não possui alvará de funcionamento como boate.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou que, caso o local volte a reabrir sem alvará, será fechado e multado por descumprir as medidas de biossegurança estabelecidas por conta da Covid-19.

De acordo com a fiscalização, a mesma medida será adotada para outros estabelecimentos que desobedecerem os critérios de prevenção e proibição de aglomerações, tanto no interior como na parte externa.

A Prefeitura ainda ressalta que todo local encontrado em desacordo com as determinações será multado ou sofrerá penalidades impostas por lei: multa, interdição, suspensão de atividade, apreensão, entre outros, conforme o tipo da infração.

No último decreto municipal, o prefeito Emanuel Pinheiro autorizou funcionamento de casas noturas com limite de 200 pessoas.

 

 

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados