Economia

Empreendedorismo – Loja familiar se torna referência nas redes sociais e no atendimento delivery

Franquia Sonho dos Pés de Cuiabá vira sucesso em meio a pandemia, aliando qualidade e bom preço.   Como as empresas de Cuiabá conseguiram dar certo em plena pandemia? A loja “Sonho dos Pés”, de uma franquia carioca de calçados, é um exemplo, que precisou se reinventar para sobreviver em um shopping da cidade, no …

Franquia Sonho dos Pés de Cuiabá vira sucesso em meio a pandemia, aliando qualidade e bom preço.

 

Como as empresas de Cuiabá conseguiram dar certo em plena pandemia? A loja “Sonho dos Pés”, de uma franquia carioca de calçados, é um exemplo, que precisou se reinventar para sobreviver em um shopping da cidade, no momento de lockdown, após três meses de abertura do estabelecimento. Deu tão certo, que estão abrindo a segunda loja no próximo mês de março. Qual foi o diferencial? O famoso bbb: bom, bonito e barato; aliado às redes sociais e ao serviço de delivery.

A loja dita uma moda justa, que significa produtos modernos, antenados nas tendências, com boa qualidade e preço justo. E a Sonhos do Pés é a cara de Cuiabá, pois além do conforto, que faz jus ao nome, é perfeito para o clima, com o estilo e material para lugares quentes, de uma moda praiana.

E como veio essa coragem para empreender na pandemia? Na verdade, as empresárias Geusa e Lorrayne Godinho Henrique, respectivamente, mãe e filha, contam que o negócio era um sonho antigo e que, com o valor de aluguel e condomínio de um shopping a ser pago todo mês, a saída foi não desistir.

Elas ficavam até a madrugada fotografando calçados e criando catálogos para enviar às clientes que fizeram nos três meses de loja aberta, trabalharam as redes sociais, e acabaram ficando conhecidas por uma loja de presente legal e barato.

“Eu tenho um salão de beleza que está há 15 anos no mesmo lugar, na avenida do CPA, e eu vinha procurando há uns cinco anos algo paralelo ao salão. Eu sempre gostei muito de sapato e, em uma viagem ao Rio, conheci a loja, e achei muito interessante por conta do preço e o custo benefício muito bom. Como são três mulheres em casa, eu comprei uns 9 pares de sapato, para experimentar, por que era tão bom o preço, que eu não acreditava na qualidade do produto. Comecei a usar aqui e teve muita repercussão, por que as pessoas começaram a perguntar de onde era”, conta Geusa.

Foi quando a empresária apaixonou pelo produto, começou a pesquisar sobre a loja e viu uma ótima oportunidade, pois era uma franquia fácil de trabalhar, com mais de 150 lojas, distribuídas em 17 estados do Brasil, com 30 anos no mercado de varejo de calçado.

Outro fator interessante é que a loja tem cartão próprio, onde os clientes podem parcelar a compra e ainda ganhar desconto.

E o sonho literalmente virou realidade, onde hoje trabalha toda a família, no Shopping Estação, com Geusa na compra de produtos, a Lorrayne, de 20 anos de idade, filha mais velha e estudante de administração, responsável pelo marketing, o pai e esposo, Marcelo Cristiano Henrique cuidando do financeiro e da logística, e a caçula Giovanna, de 17 anos, também se interessou em ajudar.

Geusa é paranaense, mas mato-grossense e cuiabana de coração, pois veio para o Estado quando criança. O esposo é de São Paulo, mas também já adotou a terrinha de “Tchapa e Cruz”, há mais de 20 anos, e as filhas são de Cuiabá.

Então, a história de sucesso começou em junho de 2019, quando conheceram a loja no Rio de Janeiro; inauguraram em novembro do mesmo ano, no Shopping Estação; três meses após veio a pandemia e se reinventaram nas vendas online, com entrega; e agora, após um ano e três meses, abrirão a segunda loja, no dia 25 de março, em outro Shopping de Cuiabá, no Pantanal Shopping.

“Com a pandemia, a gente fechou a loja com o pensamento de que seria apenas 15 dias. Mas dos 15 virou 20, que foi para 30 dias e, com um mês e meio fechada, pensamos: agora temos que voltar a agir. A gente vinha para a loja, tirava fotos, montava catálogos e enviava às clientes que já estavam cadastradas, e começou a ter muita venda para presentear familiares, por conta do distanciamento. E, por ter um preço bom, ficou conhecida como a loja baratinha para dar presente. Eu comecei entregando no meu carro e depois o motoboy. A rede social foi a salvação, aliada a qualidade, conforto e preço”, finaliza Lorrayne.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados