Destaque

Emanuelzinho consegue R$500 mil para assistência social em Cuiabá

O objetivo dos recursos é reformar as estruturas físicas fragilizadas pela falta de manutenção nos banheiros, salas de atendimento individual, piso, teto, sistema elétrico, entre outros. Por: Alessandra Barbosa/Assessoria O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT), Emanuelzinho, por meio de articulação com Ministério da Cidadania, conseguiu aprovar o total de R$ 500 mil para assistência social em Cuiabá. A …

O objetivo dos recursos é reformar as estruturas físicas fragilizadas pela falta de manutenção nos banheiros, salas de atendimento individual, piso, teto, sistema elétrico, entre outros.

Por: Alessandra Barbosa/Assessoria

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT), Emanuelzinho, por meio de articulação com Ministério da Cidadania, conseguiu aprovar o total de R$ 500 mil para assistência social em Cuiabá. A verba é para reformas de adequação dos espaços físicos de dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras) em Cuiabá.

Os centros que serão beneficiados serão o CRAS Getúlio Vargas e CRAS Planalto, o que proporcionará melhorias no atendimento, ampliando os serviços oferecidos às famílias de Cuiabá. Cada unidade ficará com R$ 250 mil.

O objetivo dos recursos é reformar as estruturas físicas fragilizadas pela falta de manutenção nos banheiros, salas de atendimento individual, piso, teto, sistema elétrico, entre outros.

“As obras dos centros proporcionarão um atendimento mais acolhedor, com infraestrutura adequada para atender a população. O meu objetivo é garantir de forma segura recursos para o atendimento e proteção social das famílias cuiabanas”, disse o deputado.

Segundo o secretário de assistência social de Cuiabá, Wilton Coelho, as reformas também proporcionarão uma melhor condição de trabalho para os servidores e consequentemente a população será melhor assistida.

“O CRAS geralmente é procurado por famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade e que estão precisando de atendimento. Oferecer boas condições para que os problemas dessas pessoas sejam resolvido é o mínimo que podemos fazer”, completou.

A liberação dos recursos ficará condicionada à aprovação dos projetos por parte dos municípios.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados