Geral Noticias Política

Diagnóstico Socioterritorial foi tema de Encontro da Assistência Social

CAROLINA MIRANDA

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência realizou nessa semana o Web Encontro sobre a Disseminação do Diagnóstico Socioterritorial. Essa dinâmica compreende uma das diretrizes da Política Nacional desenvolvida pelo Ministério da Cidadania na implementação de políticas públicas efetivas de atendimento à população em situação de vulnerabilidade social da capital. O evento foi coordenado pela Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência e contou com a participação de 143 trabalhadores e gestores que atuam no Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

O encontro aconteceu entre os dias 14 e 15 de julho, no período matutino. Em razão da pandemia do coronavírus, todos os eventos realizados pela Assistência Social estão sendo de forma remota, pela plataforma Google Meet.

O diagnóstico socioterritorial possibilita que os responsáveis e operadores da política de assistência social apreendam as particularidades do território no qual estão inseridos e detectem as características e dimensões das situações que contribuem e trazem riscos e danos aos cidadãos e a sua autonomia, socialização e convívio familiar.

“Esse foi o objetivo da realização desse primeiro encontro, onde gestores e trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social tiveram conhecimento dos indicadores obtidos após levantamento feito pela equipe técnica baseado na realidade da nossa capital. Que tipos de necessidades e demandas foram apontados pela população como prioritárias”, disse a coordenadora técnica da Assistência Social, Patrícia Cavalcanti.

Como um dos principais componentes da estrutura do Programa Municipal de Assistência Social, o Diagnóstico Socioterritorial compreende uma importante ferramenta utilizada pela Vigilância Socioassistencial e permite a análise da realidade social vivenciada nos territórios, que auxiliam na identificação dos riscos e vulnerabilidade e no reconhecimento da oferta e demanda por serviços socioassistenciais e de outras políticas públicas.

“Uma das principais funções da vigilância socioassistencial é a produção de diagnósticos, uma análise interpretativa que possibilita a leitura de uma determinada realidade social. Isso contribui e fortalece o trabalho da assistência social, atingindo todas as unidades socioassistenciais do município”, acrescentou Patrícia.

Fonte: Prefeitura Municipal de Cuiabá

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados