Destaque

Cultura cria base móvel para proteção do patrimônio histórico e oferta de serviços à população em situação de rua

O projeto é um compromisso assumido pelo prefeito Emanuel Pinheiro de garantir a recuperação do Centro Histórico de forma humanizada     A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, está desenvolvendo o projeto de uma Base Integrada do Centro Histórico. A ideia é executar ações para garantir a proteção …

O projeto é um compromisso assumido pelo prefeito Emanuel Pinheiro de garantir a recuperação do Centro Histórico de forma humanizada

 

 

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, está desenvolvendo o projeto de uma Base Integrada do Centro Histórico. A ideia é executar ações para garantir a proteção do patrimônio histórico na região e também oferecer serviços de saúde e acolhimento à população em situação de rua. O projeto será executado em parceria com a Secretaria de Ordem Pública, Secretaria de Saúde, Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Secretaria de Mobilidade Urbana e também terá o apoio da Polícia Militar.

Durante reunião realizada com representantes das secretarias parceiras do projeto, que foi realizada na terça-feira (16), o secretário de Governo, Luis Claudio de Castro Sodré evidenciou o compromisso do prefeito Emanuel Pinheiro com a recuperação do Centro Histórico e que a ordem é dar todo o suporte e atenção que estiver ao alcance da gestão para que a região seja ocupada de forma humanizada.

“É uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro que o Centro Histórico seja recuperado e que a gestão trabalhe de forma integrada para que isso aconteça e se perpetue. A gente precisa fazer no Centro uma ocupação permanente, para que ele seja dignamente utilizado por nós que moramos aqui. Precisamos dar ao Centro Histórico a vida que ele merece ter. Ele não pode ser abandonado”, declarou o secretário de Governo e interino de Cultura, Esporte e Lazer, Luis Claudio Castro Sodré.

O projeto começa com a implantação de uma base móvel, mas buscando a concretização de uma sede fixa no Centro Histórico, que ficará localizada no Casarão 179, imóvel que passa por processo de doação para o município de Cuiabá e que será restaurado pela gestão via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Cidades Históricas.

“Temos algumas ações pontuais que vem acontecendo há algum tempo: restauração do MISC, da Casa Barão, da escadaria do Beco Alto, da casa Procon, entre outras. E essa ação integrada é importante para unificar o posicionamento da Prefeitura de Cuiabá com relação a região. Humanizar, ocupar e dar proteção ao Centro Histórico”, relembrou o secretário-adjunto de Cultura, Esporte e Lazer, Justino Astrevo.

A intenção é garantir que o turismo local seja potencializado, evidenciando suas particularidades, mas respeitando as características urbanísticas da região.

“Poucos lugares do mundo tem uma igreja católica, uma mesquita e uma igreja presbiteriana convivendo harmoniosamente tão próximas. É um grande potencial turístico que temos e não é explorado. E esse programa vai nos ajudar a alcançar o objetivo de fomentar a atividade econômica e cultural da área e seu entorno”, disse o superintendente do IPDU, Marcio Puga.

Tudo isso promovendo também ações de humanização para com as pessoas em situação de rua. As Secretarias de Saúde e de Assistência Social, por exemplo, serão responsáveis por promover ações de atendimento e acolhimento a este público. Dentre os projetos que serão implantados na região está o Consultório na rua, programa Federal de atenção primária à saúde, oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e conta com equipe multiprofissional de enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais.

Já com relação a segurança do local, será firmada uma parceria entre Secretaria de Ordem Pública e Polícia Militar para garantir uma atuação humanizada e contínua.

“Esse projeto se iniciou pois havia uma preocupação com a segurança no Centro histórico e com o pensamento de que não adianta fazer um projeto apenas com viés de segurança, ali são muitos atores a considerar para atender as necessidades da região. A gestão do prefeito Emanuel Pinheiro tem realizado várias intervenções ali e precisava dessa integração, do apoio do Estado e até a nível Federal, porque realizar a ação por um dia é fácil, mas manter o projeto todos os dias é que é o desafio e por isso a ação integrada é necessária”, pontuou o secretário-adjunto Municipal de Segurança Pública, Marion Metello.

Estiveram presentes o secretário adjunto de Segurança Pública, Marion Metello, o superintendente do IPDU, Marcio Puga, o diretor de Trânsito Michell Diniz, o diretor de Vigilância em Saúde Oscar Benedito Fernandes, o diretor da Defesa Civil José Pedro Zanetti, a secretária adjunta de Atenção Primária de Saúde Miriam Pinheiro, a assistente social Vera Lúcia Ferreira da Silva.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados