Destaque

Com 11 casos confirmados na ALMT, Botelho endurece ações de combate à Covid-19

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM) deve adotar medidas mais enérgicas para evitar que mais servidores do Legislativo sejam contaminados pela covid-19 (novo coronavírus).     Com a confirmação dos 11 casos de infectados na última semana, sendo um o parlamentar Paulo Araújo, dez servidores do Núcleo Ambiental, Contratos, Núcleo Social, Núcleo Econômico,  Gabinete …

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM) deve adotar medidas mais enérgicas para evitar que mais servidores do Legislativo sejam contaminados pela covid-19 (novo coronavírus).

 

 

Com a confirmação dos 11 casos de infectados na última semana, sendo um o parlamentar Paulo Araújo, dez servidores do Núcleo Ambiental, Contratos, Núcleo Social, Núcleo Econômico,  Gabinete do deputado Carlos Avallone, Gabinete do deputado Paulo Araújo, Gabinete da Presidência, Secretaria de Comunicação, Gabinete da deputada Janaína Riva e da Engenharia, respectivamente, a Casa manterá o sistema de teletrabalho aos servidores e interrupção dos atendimentos presenciais. Foram aplicados 200 testes neste período.

A Assembleia Legislativa permanece com as medidas de controle no combate à Covid-19, priorizando o isolamento social e mantendo em funcionamento apenas os serviços essenciais ao Parlamento, como as sessões plenárias e as reuniões das comissões permanentes. As determinações constam na Resolução Administrativa nº 029/2020.

Na sessão matutina desta quarta-feira (20), o presidente da casa Deputado Eduardo Botelho contou que, até o momento, 11 funcionários testaram positivo para a doença. Ele ainda pediu para que os deputados, que estavam presentes no plenário, que não ficassem atrás da mesa, para evitar aglomeração.

“Eu peço que ninguém fique em volta para não criar tumulto. Nós estamos vivendo um momento de muita contaminação dentro da Assembleia Legislativa. Hoje nós tivemos mais um caso, nós estamos com 11 casos confirmados. Então, nós temos 11 casos aqui dentro de funcionários, temos que tomar todas as precauções”, pediu.

“Eu ainda vou discutir, provavelmente, nós vamos tomar medidas inclusive mais duras aqui dentro para os próximos 10 dias”, comentou.

Os primeiros casos confirmados de covid-19 foram registrados na semana retrasada, até terça-feira (19), segundo assessoria de comunicação da Assembleia, seis servidores e o deputado Paulo Araújo (Progressista) testaram positivo para doença.

Na semana passada, o presidente da Assembleia publicou uma resolução administrativa que estabelece o recesso das atividades administrativas até o dia 24 de maio no Legislativo. De acordo com o democrata, as novas medidas são “semilockdown” devido aos primeiros casos confirmados de covid-19 no parlamento.

Apenas os serviços essenciais para o funcionamento do parlamento estarão em funcionamento. Três deputados e o presidente poderão participar das sessões no plenário.

Para garantir um ambiente livre de contaminação pelo novo coronavírus, no último fim de semana, a ALMT recebeu os serviços de sanitização de ambiente. A medida foi mais uma das ações adotadas pela ALMT na prevenção à disseminação da doença.

“O objetivo foi reduzir a possível carga biológica para eliminar os riscos de contágio”, afirmou o coronel BMMT Aluísio Metelo, da Coordenadoria de Proteção Contra Incêndio e Pânico da ALMT, responsável pelo trabalho realizado. A ação de higienização, assepsia e desinfecção nas dependências internas e externas teve início na manhã de quinta-feira (14) e foi concluída na sexta (15), conforme explicou o coordenador.

Para que as ações de contenção tenham 100% de êxito, a gerente de saúde da Supervisão da Qualidade de Vida da AL (Qualivida) Ivana Mello, encaminhou um comunicado aos chefes imediatos de todos os setores administrativos e de gabinetes da Assembleia Legislativa para fazerem a orientação e o monitoramento do uso obrigatório das máscaras de proteção facial.

A recomendação aos chefes de cada setor administrativo e de gabinetes é que se permaneça em escala de revezamento dos servidores, priorizando o trabalho remoto. A medida busca reduzir a circulação de pessoas nas dependências da Assembleia Legislativa.

Na segunda-feira (18), a Casa  retomou alguns de seus trabalhos, com o apoio de equipe reduzida, mantendo o afastamento dos que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19 e expediente em sistema “home office” para os demais servidores.

O expediente normal consta para ser retomado a partir da próxima segunda-feira, dia 25 de maio, podendo ser adiado conforme necessidade. A iniciativa integra as ações de combate à Covid-19 definidas pela Assembleia Legislativa, que estabeleceu recesso das atividades administrativas do dia 14 até o próximo dia 25 de maio.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados