Destaque

Câmara de Cuiabá homenageia mulheres em sessão solene

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Câmara Municipal de Cuiabá homenageou, com entrega de moções de aplausos, 25 mulheres que se destacaram em suas atividades a favor da sociedade cuiabana. A entrega da honraria aconteceu na segunda-feira (08.03) durante sessão solene que ocorreu de forma híbrida, com as homenageadas participando online. A iniciativa …

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Câmara Municipal de Cuiabá homenageou, com entrega de moções de aplausos, 25 mulheres que se destacaram em suas atividades a favor da sociedade cuiabana.
A entrega da honraria aconteceu na segunda-feira (08.03) durante sessão solene que ocorreu de forma híbrida, com as homenageadas participando online. A iniciativa é das vereadoras Edna Sampaio (PT) e Michelly Alencar (DEM), com parceria da Sala da Mulher.
Edna Sampaio destacou a importância de trazer para a Casa de Leis o cotidiano das mulheres, sua vivência de luta, uma vez que elas não são privilegiadas nestes espaços.
“Ainda vivemos num país que trata a mulher como uma cidadã de segunda categoria, não temos garantidos direitos plenos da cidadania. Embora sejamos a maioria, ainda somos minorizadas nos espaços de poder embora sejamos a maioria, ainda somos a minoria quando alguém precisa de um nome para atuar, para desenvolver alguma tarefa”, disse ela, destacando as mulheres negras, que sofrem ainda mais, estando na base da pirâmide social. “As mulheres negras são vítimas de todas as formas de violência pelo simples fato de serem mulheres e seus corpos estarem atravessando uma intersecção de fatores que levam a discriminação e à violência”.
Segundo a vereadora, embora haja diferenças ideológicas, a pauta da defesa dos direitos das mulheres será comum a ambas as parlamentares e a realização da sessão solene, juntamente com as demais atividades que serão desenvolvidas em favor das mulheres ao longo do mês, são apenas o começo de uma trajetória de valorização da pauta na Câmara.
“É óbvio que existem outras demandas em que também iremos atuar, mas a causa das mulheres, da vida das mulheres precisa ser objeto desse mandato. Temos as nossas diferenças ideológicas e partidárias, sabemos também que temos de lugares diferentes, sofremos formas de violência diferentes, mas todas nós experimentamos em nossos corpos o que é ser mulher numa sociedade machista”.
Edna Sampaio agradeceu a cada uma das mulheres homenageadas, salientando os motivos pelos quais foram escolhidas.  “As mulheres que homenageamos hoje têm uma característica fundamental: elas se importam com a vida das pessoas, com o mundo em que vivemos, com a vida que traçamos num destino que é incerto neste momento, mas elas resistem, quero agradecer imensamente a todas vocês que semeiam no mundo a esperança”, disse ela.
A vereadora Michelly Alencar ressaltou que hoje as mulheres podem comemorar muitas conquistas, mas que estão cientes que a luta contra o machismo e preconceito ainda é longa. Para ela, a força e coragem da mulher está quando elas acreditam e assumem um propósito.
“Poderíamos dizer que esta não é uma data para comemoração, principalmente quando olharmos para as desigualdades. Mas prefiro exaltar as conquistas que já tivemos, com a responsabilidade de que a nossa luta continue firme e forte. Somos apenas duas vereadoras nas 25 cadeiras desta Casa. Mas prefiro comemorar e acreditar que podemos inspirar mulheres para que mais também possam vir”, disse a vereadora.
A parlamentar destacou que as leis precisam acompanhar a evolução da sociedade e citou marcos legais em favor das mulheres, como o direito ao voto promulgado em 1932 o Estatuto da Mulher Casada de 1962, que liberou a mulher para trabalhar sem a autorização do marido a Lei Maria da Penha criada em 2006 e a  alteração do Código Penal em 2009 que configurou atos libidinosos e atentados ao pudor como crimes de estupro.
No âmbito municipal, a democrata citou a lei criada pela Câmara Municipal de Cuiabá que institui ações de combate aos delitos sexuais dentro dos ônibus.
O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Juca do Guaraná Filho (MDB), destacou a importância da data como reconhecimento da luta pelos seus direitos da mulher. Juca comenta que tem dado apoio aos projetos que visam garantir os direitos às mulheres.
“Após anos sem nenhuma vereadora, foram eleitas duas, isso é muito importante porque amplia o debate. Tenho ouvido as colegas e dado apoio aos trabalhos da Sala da Mulher para que as mulheres tenham espaço e vez na nossa capital”, ressaltou.
Também participaram da sessão solene a primeira-dama do Legislativo, Amabylle Camargo, a coordenadora da Sala da Mulher, Thamires Rondon e a cantoras Vera Capilé, Íris Ghueta e Izabele Ferreira.
Homenagens
“É muito importante que a Câmara abra este espaço para lembrar da luta das mulheres ao longo da história, principalmente as mulheres negras, cuja organização é anterior ao movimento feminista. As mulheres precisam ser lembradas, encorajadas todos os dias, principalmente neste momento em que vivemos, de ataque aos movimentos progressistas em todo o país. Com esta iniciativa, traz à Câmara as mulheres negras, indígenas e outras personagens da nossa história que não são vistas nestes espaços de poder”, comentou a jornalista Neusa Baptista, uma das homenageadas.
“Agradeço imensamente a Edna Sampaio pela iniciativa, e pelo coletivo LGBTQIA+ que indicou meu nome para esse momento tão especial. É fortalecedor, um alento nesses em tempos em que as mulheres, pretas, trans, lésbicas, bissexuais e cis, educadoras, mães, empreendedoras, precisam lutar para superar tantas marcas sociais e históricas. Haja força, haja fôlego, porém a gente para, respira e volta para a luta”, comentou Keila Alves, professora, ativista bissexual e membro do Movimento LGBTQIA+, outra das indicadas pela vereadora Edna Sampaio.
“Para mim é importante ter sido escolhida pela vereadora Edna Sampaio porque isso representa um ganho para comunidade trans e negra de Mato Grosso estar sendo representada positivamente neste lugar de homenagem. Estamos nos espaços, mas de maneira marginalizada, nem sempre por nossa opção, mas devido às condições de extrema vulnerabilidade que vivenciamos neste país extremamente preconceituoso e violento contra nossos corpos. Fico muito agradecida por ter sido selecionada para um espaço de valorização da luta que eu desenvolvo”, disse a atriz, modelo, dançarina, poetisa e coordenadora geral do Coletivo Negro Universitário UFMT, Lupita Amorim, que também foi homenageada pela vereadora petista.
A vereadora Michelly Alencar homenageou com moção de aplausos doze mulheres de diferentes segmentos: empresárias, feirante, cabeleireira, dona de casa, delegada, desembargadora, pastora e influenciadora digital.
A primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Virgínia Mendes, foi uma das homenageadas pela vereadora Michelly. Ela aproveitou a oportunidade para falar das ações do Governo na área social e para as mulheres. Entre eles, a criação do programa Ser Mulher, onde mulheres vítimas de violência doméstica recebem apoio, inclusive financeiro, para sair de situações vulneráveis.
Outro marco destacado foi a inauguração da Delegacia da Mulher com plantão 24 horas no bairro Planalto. “Estou muito feliz e honrada em participar desta sessão ao lado de mulheres tão fortes. Dia da mulher é todos os dias como mãe, mulher, filha, empresária ou qualquer outra profissão. A luta pela garantia dos direitos plenos da mulher deve ser constante e a data de hoje é necessária para reflexão sobre  igualdade”, disse.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Itens relacionados