NotíciasPolítica

Vereador reivindica hospital do Idoso na Capital

A média de idade da população brasileira está aumentando. E de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de pessoas na terceira idade deverá aumentar. Estimativa aponta que por volta do ano de 2050, haverá, no Brasil, 73 idosos para cada 100 crianças. Por isso, é urgente e necessária melhorar o atendimento a esse público, em especial, no setor de saúde.

Em Cuiabá, assim como as cidades brasileiras, tem aumentado à demanda de pacientes na terceira idade no Sistema Único de Saúde. O Pronto Socorro Municipal, por exemplo, está pequeno para prestar uma assistência melhor a essa parcela da população que cresce a cada dia. Esse alerta é do vereador Toninho de Souza, após percorrer os corredores e leitos da maior unidade pública de saúde de Mato Grosso. “Antes, tínhamos conhecimento de 40 idosos internados no Pronto Socorro de Cuiabá, esse número dobrou em pouco mais de três meses, e passou para 90”, afirmou Souza.

Toninho de Souza, que idealizou a Blitz da Saúde, na Câmara Municipal, esteve novamente, acompanhado de outros colegas parlamentares, ouvindo o anseio, a dor e o sofrimento daqueles pacientes que aguardam por cirurgia ortopédica, e também, as condições subumana em que vivem os idosos internados. “Das 90 pessoas na melhor idade, cerca de 10 já receberam alta e continuam “morando” na unidade de saúde por que foram abandonados pelos familiares”, observou Souza.

Diante da triste realidade, o vereador vem reivindicando a criação do Hospital do Idoso em Cuiabá. Uma das propostas que ele defende, é que o Poder Público utilize a estrutura do antigo Hospital e Maternidade Bom Jesus, localizado no bairro Santa Isabel, que está fechado há anos, como local de atendimento exclusivo às pessoas da terceira idade. Toninho ressaltou se o prefeito Emanuel Pinheiro atender esse apelo da população, estará contribuindo muito com o avanço na saúde pública, pois serão liberados leitos para emergência, e também terá impacto social. Esse trabalho deverá ser acompanhado por equipes de assistente social da Prefeitura Municipal, que após um diagnóstico de cada caso, vai poder, por exemplo, ajudar na localização de familiares dos pacientes ou encaminhá-los ao Abrigo do Idoso.

O parlamentar citou que a pessoa idosa disputa hoje a fila de um leito com qualquer outro paciente em atendimento na UPA, Policlínicas e Hospital Público. Outra alternativa de urgência defendida por Toninho é destinar o quarto andar do Pronto Socorro Municipal para atendimento exclusivo aos idosos. “Além do médico e enfermeiro, sabemos que o idoso precisa de um cuidador, de uma pessoa de confiança, em um momento de fragilidade em sua vida por causa de enfermidades”, ressaltou. Ele destacou ainda que infelizmente, os profissionais da rede pública de saúde, por cuidarem de muitos pacientes, não têm condições de ficar perto da pessoa que está internada, fato que não ocorre com o cuidador do idoso, que atento, poderá verificar de perto o quadro clínico do idoso e avisar aos médicos e enfermeiros sobre o que está a acontecer no decorrer da internação. “Em breve vamos promover uma audiência pública, e vamos convidar o Poder Público Municipal, Ministério Público Estadual, Conselho do Idoso e comunidade, para discutir a implantação de uma das alternativas de atendimento exclusivo ao idoso com urgência”, concluiu Toninho.

Artigos relacionados

Fechar