DestaqueNotíciasPolítica

Valtenir acredita que irá reverter afastamento da presidência do PSB

O deputado federal Valtenir Pereira disse acreditar que o diretório nacional do PSB conseguirá reverter a decisão judicial que o retirou da presidência da sigla em Mato Grosso e reconduziu o também federal Fabio Garcia.

Novamente, o parlamentar disse que o juiz Emerson Luis Pereira Cajango, da 8ª Vara Cível de Cuiabá, foi “induzido ao erro” na ação protocolada pelo “colega” de Parlamento.

“Eu voltei para minha casa. Lugar em que estava desde 2005. Naquela época, vim para o partido para ajudá-los a alcançar a cláusula de barreira que existia. Então, estou em casa. A decisão é temporária e será revogada. Será mudada, porque a direção aqui era provisória, não um diretório. Quando a direção é provisória, órgão superior pode mudá-la a qualquer tempo e foi isso que aconteceu”, disse o deputado.

“Levaram o juiz ao erro, ao engano. Mas isso logo será corrigido e, quando ocorrer, estaremos firmes e fortes para recuperar o tempo e dar continuidade no fortalecimento do PSB em Mato Grosso”, afirmou.

A decisão é temporária e será revogada. Será mudada, porque a direção aqui era provisória, não um diretório. Quando a direção é provisória, órgão superior pode mudá-la.

Para Valtenir, o desejo de filiados da sigla, que não compõem o grupo político de Garcia, é que ele permaneça no comando.

O parlamentar citou que recentemente movimentos sociais da sigla criticaram o retorno de Garcia à presidência do PSB.

“A questão da organização do partido, os números falam por si só. Mais de 80% dos Municípios de Mato Grosso estão com pessoas ocupando a direção do PSB sem estar filiados e gente filiada a outras agremiações partidárias. Sem falar o abandono total”, disse.

“Eu tenho andando e ouvido sobre a falta de apoio, de atenção da direção estadual do PSB. E muitos me parabenizam pelo retorno, porque agora entendem que terão a devida atenção. Então, vamos trabalhar para construir esse consenso”, afirmou.

Guiado por Bezerra

Valtenir negou que seu retorno tenha “dedo” do deputado federal e líder do PMDB no Estado, Carlos Bezerra.

A possibilidade foi levantada por membros do grupo de Garcia, como o deputado estadual Adriano Silva. O parlamentar acusou Valtenir de tentar desestabilizar o grupo do governador Pedro Taques (PSDB).

“Isso é conversa fiada. Tenho luz própria, ninguém põe cabresto em Valtenir. Faço as avaliações, consulto minha base política, meu grupo político e todas as decisões que tomamos é com tranquilidade e dentro de uma coerência político-partidária. Não tenho nenhuma influência externa de quem quer que seja”, disse.

Críticas de Mendes

Por fim, o deputado preferiu não responder as críticas do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes.

Seu inimigo político, Mendes disse que o retorno de Valtenir ao PSB foi uma “safadeza” e chegou a sugerir “falta de caráter político”.

“Isso é estranho. Eu trouxe o Mauro para o PSB. Foi através do meu convite que ele veio para o PSB. Então, é uma frase forte, mas que não me atinge, porque sei da forma como tenho agido. Tenho agido pelo melhor na vida das pessoas do Estado. Então é uma coisa que eu desconsidero totalmente”, completou.

Artigos relacionados

Fechar