DestaqueEconomiaNotíciasSem categoria

União divulga empresas autorizadas a fazer estudos dos aeroportos de MT

O governo federal divulgou a lista das oito empresas/consórcios autorizadas a apresentarem projetos, levantamentos, investigações e estudos técnicos que subsidiarão a modelagem das concessões para expansão, exploração e manutenção do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, e dos aeroportos regionais de Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Alta Floresta. As cinco unidades aeroportuárias mato-grossenses serão concessionadas à iniciativa privada, melhorando a qualidade do atendimento aos usuários.

De acordo com informações do Ministério dos Transportes, Aviação Civil e Portos, oito consórcios foram autorizados para realizarem os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para os 13 aeroportos qualificados pelo conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), em agosto deste ano. Os grupos autorizados terão prazo de 120 dias para a elaboração e apresentação dos estudos ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA). A autorização foi publicada, nesta quarta-feira (1º/11), no Diário Oficial da União.

Mato Grosso, único Estado do Brasil a ter um bloco individualizado, tem atraído a atenção de muitos investidores. Conforme informou o ministério, de acordo com o edital, os estudos dos consórcios selecionados pela comissão terão os valores ressarcidos pelos futuros vencedores dos leilões. Para o bloco de Mato Grosso, o limite para ressarcimento do estudo técnico será de R$ 22,8 milhões.

O leilão em bloco dos aeroportos de Mato Grosso foi proposto pelo governador Pedro Taques e aceito pelo Ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil. A estratégia de repassar à iniciativa privada a administração dos aeroportos, por período determinado, busca melhorar a infraestrutura destes aeroportos, além de melhorar o caixa da União e estimular a economia.

Segundo explicou o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, pelo novo modelo, a empresa vencedora da licitação para gerir o aeroporto Marechal Rondon, deverá converter o valor da outorga em investimentos a serem destinados para melhoria da estrutura dos quatro regionais.

O Diário Oficial traz como escolhidas as seguintes empresas:

  •  Consórcio Aeroportos Modernos: Planos Engenharia S/S Ltda., Ghafari do Brasil Consultoria Ltda, Engimind Consultores em Mobilidade e Transportes e Geotec Consultoria Ambiental Ltda.
  • Consórcio: Sener Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas S.A., Sener Ingeniería y Sistemas, ATP Engenharia e Prospectiva
  •  Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda.
  •  BF Capital Assessoria em Operações Financeiras Ltda; AECOM do Brasil Ltda; ARAP, Nishi & Uyeda Advogados; Urban Systems E Deux Consultores Econômicos Ltda
  •  Bacco Arquitetos Associados Ltda.; CPEA Consultoria, Planejamento e Estudos Ambientais Ltda; Infraway Engenharia Ltda. – EPP; Moysés & Pires Sociedade de Advogados; Proficenter Negócios em Infraestrutura Ltda. – ME; e Terrafirma Consultoria Empresarial e de Projetos Ltda. – ME
  •  Consórcio Concessões Aeroviárias: EBEI – Empresa Brasileira de Engenharia de Infraestrutura Ltda., Fernandes Arquitetos Associados S/S – EPP, Mind Estudos e Projetos de Engenharia Ltda., Walm Engenharia e Tecnologia Ambiental e Wingsplan Engenharia e Arquitetura Ltda.
  •  Progen Projetos Gerenciamento e Engenharia S.A.; Logit Engenharia Consultiva Ltda.; JGP Consultoria e Participações Ltda.; e Queiroz, Maluf Sociedade dee Advogados
  •  Indra Consultoria de Negócios do Brasil Ltda. (Alg)

GCOM|MT

Artigos relacionados

Fechar