DestaqueEconomiaNotícias

Tarifa de ônibus sobe para R$ 3,85 em Várzea Grande

Tarifa de ônibus sobe para R$ 3,85 em Várzea Grande (Reprodução)

A Prefeitura de Várzea Grande autorizou o aumento de R$ 0,25 na tarifa do transporte coletivo urbano, praticada pela concessionária local, a empresa União Transportes, e o valor de R$ 3,85 já passou a ser cobrado a partir da meia-noite desta quinta-feira (4). O preço anterior era R$ 3,60. O reajuste pegou de surpresa usuários que tiveram que pagar R$ 0,25 centavos mais caro, já que não houve divulgação e nem debate sobre a cobrança do serviço.

O argumento utilizado para o aumento foi um estudo apresentado no final de 2017 pela Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (AMTU), constando o aumento nas despesas com combustível, peças, mão de obra e outros insumos essenciais para as empresas de transportes, além de levantamentos feitos pelo economista Aurelino Levy Dias de Campos, do Conselho Regional de Economia (Corecon).

O estudo apontou que desde maio de 2016 não acontece a reposição nos valores tarifários em Várzea Grande, sendo que apenas em 2017, aconteceram pelo menos nove reajustes nos preços dos combustíveis, um dos principais gastos com a atual frota de veículos para transporte de passageiros de massa.

O pedido da AMTU cita ainda estudos da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), que apontou a necessidade de correção dos atuais valores em 5,8%, elevando a tarifa em Cuiabá que faz parte do Sistema Integrado de Trânsito para os mesmos R$ 3,85 que agora são aplicados em Várzea Grande.

Outro apontamento do relatório diz respeito aos valores subsidiados nas tarifas de diversos segmentos, autorizados por lei, como no caso dos estudantes, idosos, pessoas com deficiência, o que, em alguns casos, acaba sendo subsidiado pela Prefeitura.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM) afirmou em pedido encaminhado à AMTU a necessidade da aquisição de novos veículos, com a preferência por climatizados, reforma de outros veículos com menos de 5 anos de uso, a instalação de novos abrigos e novos pontos de ônibus, além de estudos para ampliação no número de linhas para atender aos bairros e localidades mais distantes do centro de Várzea Grande. (Com informações da Assessoria)

Por A Gazeta 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar