DestaqueEconomiaNotícias

Prefeitura se reúne com CDL para estudar regulamentação dos ambulantes

Os secretários municipais de Ordem Pública e Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico reuniram-se com a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL) na manhã de quarta (18). O motivo da reunião foi apresentar alternativas e estratégias para regularizar a situação de comerciantes ambulantes que atuam em áreas impróprias.

O diálogo foi para que município e a entidade que representa aos comerciantes possam juntos assegurar o ordenamento urbano, desobstruindo algumas vias da capital que são utilizadas de forma irregular para o comércio, sem impactar nas atividades dos comerciantes.

Entre os pontos abordados na reunião, está a mudança dos ambulantes para o espaço do Shopping Popular ou áreas que estejam regulamentadas dentro da Lei municipal de Ocupação e Uso do Solo.

O município realizou um levantamento dos pontos comerciais de algumas vias públicas da cidade. No estudo, os comércios ambulantes foram classificados por tipo e finalidade.

Tanto a prefeitura quanto a CDL mostraram-se abertas ao diálogo e a dar orientações aos vendedores que se encontram em situação irregular perante o Município. Porém, apesar de tal postura, alguns comerciantes ainda resistem às mudanças.

O secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Vinicius Hugueney, explica que muitas vezes isso a resistência é causada pela insegurança e o medo de ‘perder’ seu comércio.

“De acordo com o levantamento que realizamos, pudemos constatar que muitas vezes o comerciante não está tão fora da legislação. Às vezes é apenas coisa de deslocar-se alguns metros para a direita, ou para a esquerda que já ficará dentro da Lei. E quando a gente fala em mudança, eles pensam de imediato que é para muito longe de sua área de atuação. Nós estamos aqui para ajudar ao cidadão”, esclareceu.

Em nome do município, os chefes de executivo presentes na reunião mostraram que o maior interesse é em manter a lei e organização dos espaços urbanos. Neste mesmo sentido, o presidente da CDL, Nelson Soares Junior, reforça que estas ações valorizam a Cuiabá dos 300 anos.

“Quanto mais cedo começarmos a realizar ações como esta, mais cedo a cidade começa a ganhar a cara que queremos, tornando-se assim, uma Cuiabá mais organizada, de mais qualidade e, assim, chegaremos aos 300 anos de Cuiabá da maneira como todos gostaríamos, conforme vem sendo demonstrados os trabalhos da atual gestão”, explicou.

Questionado sobre os ambulantes que se negam a mudar de local, o secretário municipal de Ordem Pública, Coronel Leovaldo Sales, explica que o diálogo é a principal ferramenta a ser usada nesta situação.

“Nós vamos conversar com os ambulantes e seus representantes da classe, como associações, sindicatos. Tudo isso, porque estamos dispostos a ouvi-los e lhes esclarecer que a Prefeitura Municipal de Cuiabá acredita que o diálogo, informação e transparência são valores que geram mais cidadania em prol de uma Cuiabá melhor”, esclareceu.

Outros pontos discutidos também foram medidas de humanização do calçadão da rua 13 de Junho e entornos centrais, combate à pirataria e procedência e origem dos produtos comercializados na capital mato-grossense.

Participaram da reunião também o presidente do Sindicato Intermunicipal do Comércio de Tecidos, Confecções e Armarinhos de Mato Grosso (Sincotec), Roberto Perón, e representando os comerciantes, o empresário da região central, Paulo Salen.

SICOM| Prefeitura de Cuiabá

Artigos relacionados

Fechar