DestaqueEventosNotíciasVariedades

Praças de Cuiabá se transformam em palco para lives de Samba

Secel

Selecionado no edital MT Nascentes da Secel, projeto Samba na Praça vai realizar shows virtuais nas Praças da Mandioca, do Choppão e das Bandeiras.

 

O projeto Samba na Praça vai realizar shows virtuais nas Praças da Mandioca, do Choppão e Ulisses Guimarães (das Bandeiras). O objetivo será levar a alegria e chegar com segurança nos lares dos amantes do Samba e Choro. O grupo, que é formado por cinco músicos, atua há mais de duas décadas na capital mato-grossense, sempre com casa lotada.

Selecionado no edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), o projeto conta com recursos da Lei Adir Blanc, eficaz intervenção dos Governos Federal e Estadual para fomentar a arte e manifestações culturais de Mato Grosso, auxiliando o fomento da economia criativa de uma classe fortemente afetada.

Para o diretor-executivo do projeto, Joari Augusto, mesmo com toda crise ocasionada pela pandemia o mundo não pode parar e a alegria é extremamente necessária para aliviar a alma das pessoas.  “Atividades como apreciar a arte e ter momentos sociais foram afetadas pela pandemia da Covid-19. Mas o samba é resistência. Nós queremos proporcionar emoções positivas, mesmo à distância, acalentar as pessoas e levar alegria aos lares”.

A professora e pesquisadora da economia criativa, Ana Lucialdo, explica que a música é um elo gerador de inclusão social e riqueza da economia artísticamente criativa. É uma das mais antigas manifestações culturais do homem, é uma arte enraizadas de sentimentos e pertencimento cultural, considerada por muitos como sua principal função.

“A música em sua criação é performance da manifestação de sentimento de uma sociedade e representa uma importante categoria para a cadeia produtiva da economia criativa mundial, por gerar emprego e renda”, relata Ana.

Para a professora, o samba é considerado um dos mais importantes fenômenos culturais do Brasil. “É um ato  de resistência afro com suas raízes fincadas  na expressão cultural africana e nas tradições folclóricas brasileiras, especialmente aquelas ligadas ao samba rural primitivo dos períodos colonial e imperial, portanto, grande expressão cultural e representante da economia criativa”, complementa.

Serviço

Lives do projeto Samba na Praça

Datas: 15 de Janeiro; 12 de Fevereiro e Março de 2021

Horário: 18h

Local: Facebook @sambanapracamt e @joariaugusto

Contato: 65-98144 2200

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar