DestaqueNotíciasPolítica

PDT filia secretario de Emanuel de olho na AL em 2018

O diretório municipal do PDT agora é presidido pelo secretário de Habitação e Regularização Fundiária de Cuiabá, Djalma Sabo Mendes, primo do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

Ele substitui o ex-juiz federal e candidato derrotado a prefeito de Cuiabá, Julier Sebastião da Silval, que estava com o mandato vencido à frente da comissão provisória do PDT.

De acordo com o presidente do diretório estadual do PDT, deputado estadual Zeca Viana, Djalma Mendes é uma das opções do partido para concorrer as eleições de 2018 seja na Assembleia Legislativa ou Câmara dos Deputados.

“O Djalma Mendes está livre para administrar o partido e viajar nos finais de semana para fazer política. É um bom nome que engrandece a qualquer partido. Agora, cabe a ele buscar o seu espaço no PDT. Disposição para apoiá-lo é o que não falta”, declara.

A filiação de Djalma Mendes ao PDT se deu na semana passada diante da vinda a Cuiabá do ex-ministro e atual vice-presidente do PDT, Ciro Gomes.

Na avaliação do deputado Zeca Viana, a candidatura de Djalma Mendes depende muito do cenário político que será formatado para 2018.

“Trata-se de um soldado do PDT que chega para somar. A escolha para candidato a deputado estadual ou federal depende muito do candidato e da pretensão do partido. Precisamos chegar a um acordo. Haverá muita conversa até lá”, ressalta.

Djalma Mendes é defensor público devidamente aprovado em concurso e já assumiu a Defensoria Pública Geral por três mandatos.

Na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), atuou a frente da Secretaria-extraordinária de Governo, criada para cuidar dos processos de desapropriação dos imóveis necessária para execução das obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de 2014, conforme projetos da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal (Agecopa), atualmente extinta.

Tags

Artigos relacionados

Fechar