DestaqueNotícias

Paraquedistas saltam na floresta e fazem buscas pelo solo debaixo de chuva

Debaixo de chuva, equipe da Força Aérea Brasileira (FAB) tenta encontrar fazendo buscas pelo solo o avião PU-MMT e principalmente o pilloto Ferreira Pascoal, a esposa dele Franciele da Costa Resseto Pascoal e o filho do casal de 1 ano e 5 meses, que desapareceram no ar no último sábado (9), ou seja, já há 5 dias, durante viagem de Colniza a Juara no Norte de Mato Grosso.

No final da tarde de ontem, a FAB e o Corpo de Bombeiros informaram que se trata mesmo da aeronave do piloto Leandro que foi vista por um morador voando baixo, quase en costando nas árvores, e que agora está embrenhada em local de mata extremamente fechada.

Aparentemente o avião não está despedaçado o que mantém chances de sobreviventes vivos.

Paraquedistas especialistas em resgate saltaram no meio da florestas de uma aeronave SC-105 Amazonas do  2º/10ºGAV “Esquadrão Pelicano” para fazer buscas pelo solo, após helicóptero voar baixo e confirmar as cores da lataria.

“Ao sobrevoar o local, já no final do dia e a baixa altitude, a tripulação do helicóptero conseguiu confirmar que os vestígios eram efetivamente destroços da aeronave de prefixo PU-MMT, diz trecho da nota emitida pela FAB no início da manhã desta quarta-feira (13).

A nota diz ainda que segue o mal tempo na região, desfavorável ao rápido resgate.

Familiares e amigos das vítimas aguardam, agoniados, informações oficiais.

Confira a íntegra da nota

“O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informa que por volta das 16h00 HBV de terça-feira (12/12), a Força Aérea Brasileira (FAB) localizou vestígios que poderiam ser da aeronave de prefixo PU-MMT, acidentada no estado do Mato Grosso no último sábado (09/12).

Tendo em vista que tais vestígios estavam em uma região de mata muito fechada, a solução adotada foi a de se buscar uma área mais descampada na qual foram lançados paraquedistas da FAB, especialistas em resgate. Esses militares saltaram do avião que realizava a busca, no caso um SC-105 Amazonas do 2º/10ºGAV “Esquadrão Pelicano”.

Entretanto, as condições meteorológicas no momento, as características da mata extremamente fechada e o pôr-do-sol impediram que os militares chegassem até o local.

Paralelamente ao lançamento dos paraquedistas, a Força Aérea Brasileira acionou um helicóptero H-1H, também pertencente ao Esquadrão Pelicano, o qual decolou imediatamente de Alta Floresta – MT, local onde encontrava-se em alerta exclusivo para apoiar a operação.

Ao sobrevoar o local, já no final do dia e a baixa altitude, a tripulação do helicóptero conseguiu confirmar que os vestígios eram efetivamente destroços da aeronave de prefixo PU-MMT.

As condições meteorológicas na região são desfavoráveis nesta manhã de quarta-feira (13/12), prejudicando as decolagens das aeronaves, no entanto, as equipes de resgate da FAB procedem as buscas em solo.”

Por Keka Werneck

Gazeta Digital

Artigos relacionados

Fechar