NotíciasPolíticaVariedades

Nome de Lúdio cresce dentro do PT para eleições em 2020

Thalyta Amaral - GD

O deputado estadual Lúdio Cabral é uma das maiores apostas do Partido dos Trabalhadores (PT) para as eleições municipais de 2020. A ideia é que ele saia como candidato para a Prefeitura de Cuiabá, porém, o parlamentar ainda não decidiu se irá lançar candidatura. Durante reunião do partido realizada no sábado, na Capital, o nome dele voltou aos debates, que contaram com a presença da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

Presidente do diretório estadual do PT, o deputado estadual Valdir Barranco confirma que Lúdio é uma possibilidade. “O Lúdio é um nome muito bom. Ele tem dito que não tem pretensões, mas é um nome muito forte aí para concorrer. Se não for ele, o PT terá candidato aqui em Cuiabá”.

Atualmente o partido possui apenas dois prefeitos, Altir Peruzzo, de Juína (735 km a Noroeste de Cuiabá), e Mabel Almici, de Castanheira (779 km a Noroeste). “Nossa intenção é fazer uma organização partidária fraterna, agora que não tem mais coligações proporcionais, puxar a nossa. A partir das candidaturas a prefeito, hoje nós temos dois, e queremos ampliar isso. Tivemos uma avalanche de filiações em nível nacional e aqui no estado foi muito significativa, nos últimos 20 dias chegamos a duas mil novas filiações”.

Também não foi descartada a possibilidade de coligações, tanto que passaram pela reunião do PT no sábado representantes do PSB, PROS e outros partidos de esquerda. Essas alianças fazem parte da estratégia do PT em todo o país.

“Tem outros partidos que estão juntos de esquerda, da centro-esquerda, que são importantes e que tem caminhada com a gente. Nós vamos estar preparados. Vamos disputar eleições da Câmara de Vereadores. Acredito que vai ter alguma mudança em relação ao que aconteceu nas últimas eleições”, avalia Gleisi.

A deputada federal também afirma que a situação é mais favorável ao crescimento da atuação no partido do que era nas eleições municipais de 2016. “Em 2016, sofremos com muitos ataques contra o PT, com a Operação Lava Jato fazendo todas as confusões que fez e que agora nós estamos vendo. As pessoas estão vendo a desconstrução da Operação Lava Jato, que foi um instrumento de perseguição ao PT e começa a se desnudar”.

 

Artigos relacionados

Fechar