Retórica Política

José García Neto | Mato Grosso Estado Solução

Garcia Neto governou Mato Grosso de 1975 a 1978 num período emblemático de transformações, entre as quais a divisão do estado para a criação de Mato Grosso do Sul, por decisão unilateral do presidente da República, Ernesto Geisel.

O slogan do governo Garcia Neto – “Mato Grosso Estado Solução”, foi uma alusão às expectativas de desenvolvimento que Mato Grosso experimentava naquele momento.

Uma delas seria a sua imensa capacidade de produzir alimentos e de receber migrações de todas as regiões do Brasil. As duas coisas, de fato, se concretizaram nas décadas seguintes e o estado teria a projeção nacional que hoje tem.

O jovem engenheiro sergipano começou sua história em Cuiabá na década de 1940, como encarregado de obras, elegeu-se o primeiro prefeito de Cuiabá, foi vice-governador, deputado federal e governador do estado.

Em sua trajetória consta, por exemplo, a missão de líder da Arena na Câmara dos Deputados à época do regime militar, quando assumiu posições de independência política e de defesa das liberdades democráticas.

Quando governador, posicionou-se contra a divisão de Mato Grosso, por considerar que ela era desnecessária e que diminuiria muito a economia do estado inteiro, que estava em franca ascensão.

Contudo, fez importantes contribuições na alteração do projeto da Lei Complementar 31/77, que dividiu o estado, para ajustá-la às reais necessidades dos dois estados, e que não estavam no projeto original elaborado por tecnocratas do Ministério do Interior.

Após o fim do governo, Garcia Neto disputou duas eleições para o Senado, sem êxito, e recolheu-se à vida empresarial. Faleceu em Cuiabá em 2009 aos 87 anos.

Fechar