DestaqueNotíciasPolítica

Gilmar Fabris “em fuga” foi filmado pelas câmeras do prédio onde mora – veja o vídeo

Câmeras flagraram ‘fuga’ de Fabris de pijama

As câmeras de segurança do prédio onde o deputado afastado Gilmar Fabris (PSD) reside flagraram o momento em que ele deixa seu apartamento, cerca de 20 minutos antes da Policia Federal chegar para o cumprimento da Operação Malebolge, 12ª fase da Operação Ararath.

Nas imagens do dia 14 deste mês, divulgadas pelo HiperNotícias, Fabris aparece dentro do elevador de seu edifício no bairro Santa Rosa, de pijama, chinelos e com o cabelo despenteado, junto da esposa, Anglisey Battini Volcov. Eles seguem para a garagem do prédio e entram em uma caminhonete Range Rover para deixar o local.

Ele sai de casa por volta das 5h36 com uma pasta preta nas mãos, onde possivelmente levava documentos e dinheiro de interesse das investigações. Já às 5h53, aparecem policiais federais para cumprirem o mandado de busca e apreensão na operação deflagrada com base na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Na ocasião da operação, a Polícia Federal chegou a procurar o deputado pelas ruas de Cuiabá, porém não o encontrou. Por este motivo, no dia seguinte, Fabris foi acusado pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de obstrução da Justiça ao deixar seu apartamento às pressas – e foi preso pela PF.

A defesa de Fabris, por sua vez, negou que ele tenha fugido. Afirmou que ele não trajava pijamas e estava de chinelo em decorrência de um edema em seus pés. Apontaram ainda que a intenção era de ir até a casa do secretário municipal de Várzea Grande, Jayme Campos (DEM), porém, como não conseguiram, ele foi até lanchonete Bolo de Arroz, almoçou no restaurante Seu Polino e teve um “dia normal”.

Além disso, afirmou que a pasta do deputado é “inseparável”, uma vez que ali ele carrega alguns pertences de uso ordinário, como telefone celular, papel, canetas, bem como seus remédios de uso controlados.

Apesar disso, o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, negou o pedido de revogação da prisão do deputado e ele segue preso Centro de Custódia. Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) chegaram a cogitar o pedido de a transferência do deputado a pedido de familiares dele, no entanto, desistiram da ideia.

Veja o vídeo em que Fabris deixa seu apartamento:

A Gazeta

 

Artigos relacionados

Fechar