DestaqueNotíciasPolítica

Fábio Garcia critica troca-troca partidário de Valtenir

Após ser destituído da presidência do PSB por votar a favor da reforma trabalhista, contrariando a posição do PSB nacional. O deputado federal, Fábio Garcia, criticou a maneira volátil como o também federal Valtenir Pereira faz política partidária.

A ‘guerra’ entre os parlamentares começou depois que o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, tirou Fábio Garcia da presidência regional do partido e deu lugar a Valtenir Pereira, que até então era filiado ao PMDB.

“Não entendo essa maneira dele (Valtenir) fazer política partidária, pois somente nessa legislatura já passou pelo Pros, pelo PMB, pelo PMDB e agora PSB. Então, passar por quatro partidos em três anos, eu não sei qual é a fidelidade partidária que ele tem”, afirmou Fábio.

O deputado federal afirmou ainda que o fato de Valtenir assumir a presidência mostra a clara incoerência do partido.

“Acredito que tenha sido uma falta de coerência absurda, até porque a desculpa era o posicionamento quanto à reforma trabalhista e foram punidas pessoas que não votaram, que nem sequer eram deputados, como é o caso do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes. Como solução trazem um deputado que votou a favor da reforma trabalhista, ato que o partido criticava, apoiava o governo do PT, ato que o partido também criticava, depois o deputado Valtenir votou contra o impeachment da presidente Dilma, e o PSB havia orientado para que os deputados votassem a favor”, cita Fábio Garcia.

Ainda segundo ele, os problemas continuam quando o assunto é o atual governo Michel Temer. ” Com relação ao governo Michel Temer, o partido se posicionou contra o governo, e o deputado Valtenir apoiava o presidente. Era um deputado do partido e da base de Michel Temer. Então fica claro que não há nenhuma coerência na decisão do partido e sim outros motivos que o tempo vai mostrar pra gente”.

Sobre os membros do PSB que se rebelaram com a entrada de Valtenir e cogitaram sair da sigla, Fábio Garcia pede união.

” Vamos pedir ao nosso grupo para que a gente mantenha nossa união, que sempre foi a grande força desse grupo político. O PSB tinha um prefeito e uma deputada estadual. Hoje tem 16 prefeitos e cinco deputados estaduais, 9 vice-prefeitos, 142 vereadores, dois deputados federais. Não vai ser obviamente uma carta do Valtenir que vai fazer alguém ficar ou sair, mas quero pedir união do nosso grupo”.

Artigos relacionados

Fechar