CornetadasNotícias

Estado arquivou investigação de suposto atentado que incriminaria políticos

A Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso arquivou, no dia 4 de abril deste ano, a investigação da denúncia levada ao governador Pedro Taques (PSDB) pelo deputado estadual Mauro Savi (PSB). O suposto plano de Riva para incriminar políticos do Estado veio a tona com a delação do empresário Antônio da Cunha Barbosa, irmão dos ex-governador Silval Barbosa.

A informação, que chegou a deputado por uma mensagem no aplicativo WhatsApp, indicava que o ex-deputado estadual José Riva armou um atentado contra si próprio para incriminar o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o próprio Mauro Savi, e ainda os deputados estaduais Gilmar Fabris (PSDB) e Guilherme Maluf (PSDB).

Após ordem do governador Pedro Taques para investigar o caso, o secretário de Segurança, Rogers Jarbas acionou a Secretaria Adjunta de Inteligência. Porém, os dados repassados por Mauro Zaque eram poucos e insuficientes para avançar nas investigações. “Diante do exposto, considerando que não há outros dados ou informações acerca dos fatos e que existe, a priori, apenas supostas mensagens pelo WhatsApp de um interlocutor desconhecido do deputado Mauro Savi (não subsidiados por outros documentos ou elementos de provas), conforme acima exposto, buscando subsidiar a tomada de decisão no que tange a instauração de um procedimento investigativo, determino que seja produzido conhecimento por esta secretaria adjunta de inteligência, por fontes abertas”, diz despacho assinado por Jarbas.

Artigos relacionados

Fechar