CornetadasDestaqueNotícias

Diversas categorias de trabalhadores protestam contra o Governo na Praça Ipiranga

Os atos de protesto contra o governo federal pela condução das reformas trabalhistas e da previdência em andamento no Congresso Nacional mobilizaram um grande volume de pessoas na Praça Ipiranga em Cuiabá.

Os bancos aderiram a greve em Cuiabá e a coleta de lixo também foi interrompida na Capital e em Várzea Grande. Os lojistas também fecharam as portas no Centro de Cuiabá como forma de protesto.

A previsão é de que até o final do dia mais de 20 mil pessoas de diversas categorias de servidores públicos já estejam concentrados na Praça Ipiranga e assim percorrer as principais avenidas em protesto as medidas do governo federal.

Os Correios também participam do ato, mas os servidores já iniciam uma greve nacional por tempo indeterminado. Conforme o Fórum Sindical, a reivindicação da classe trabalhadora é pela contrariedade a Reforma Previdenciária, que exige 49 anos de contribuição para que os trabalhadores tenham o “direito” a receber o valor integral da aposentadoria.

Educação

Professores da rede estadual e municipal também participam da paralisação desta sexta. O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) são aproximadamente 80 mil profissionais, tanto na rede estadual quanto municipal. Mato Grosso tem quase 700 mil alunos, sendo 450 mil estudantes na rede estadual e 40 mil profissionais na rede estadual.

Rodovias

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, um grupo do Sintep fez uma manifestação no km 686 da BR-163, em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá. Eles bloquearam os dois trechos da rodovia das 7h30 até as 10h, e carregavam faixas e cartazes em desfavor à reforma.

Veja as fotos do protesto

Tags

Artigos relacionados

Fechar