DestaqueNotíciasPolítica

Cúpula do PSB quer expulsão de Fábio Garcia do partido

Conselho de Ética do PSB recomenda expulsão de Fábio

O Conselho de Ética do PSB recomendou que o deputado federal Fábio Garcia seja expulso do partido por agir em desacordo com as regras estatutárias e o programa partidário. A recomendação será analisada pelo Diretório Nacional na próxima segunda-feira (16), às 19h, em Brasília.

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, convocou uma reunião com os 60 membros do diretório para deliberar sobre processos disciplinares de Garcia, e dos deputados Danilo Forte (CE), Fernando Coelho Filho (PE) e Tereza Cristina (MS).

Na ocasião, Garcia votou favoravelmente à proposta de reforma trabalhista defendida pelo presidente da República Michel Temer (PMDB) e se posicionou a favor da reforma da previdência, posição que também era contrária à da cúpula nacional do PSB.Todos os processos foram instaurados devido ao descumprimento da decisão unânime da Executiva Nacional e do Diretório Nacional do partido com relação à votação da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados, em abril.

Por este motivo, movimentos fizeram representação requerendo a saída do deputado do partido. Na época, afirmaram que a postura de Garcia vai “totalmente na contramão das regras estatutárias do PSB” estabelecidas desde o início do partido, há 70 anos.

“Aproveitamos a oportunidade para pedir a imediata e irrevogável expulsão de Fabio Paulino Garcia e seu grupo de empresários capitalistas dos quadros do Partido Socialista Brasileiro, porque estão desmoralizando nossa história de lutas e conquistas”, disseram.

A representação foi analisada e o Conselho de Ética do PSB iniciou o processo, cujo resultado é a recomendação pela expulsão de Garcia do partido e de outros três deputados, em processos semelhantes.

Expulso da presidência – O posicionamento de Garcia com relação às reformas propostas por Temer já lhe rendeu a perda do cargo de presidente regional do PSB em Mato Grosso. Ele foi destituído junto com toda a diretoria, em abril.

Em seu lugar assumiu o deputado federal Valtenir Pereira, que estava no PMDB desde março do ano passado, mas assinou sua ficha de filiação ao PSB e foi colocado no comando da sigla pelo presidente nacional, Carlos Siqueira.

Fábio chegou a recorrer à Justiça para reassumir o cargo, cujo pedido foi acatado. Valtenir novamente recorreu e obteve decisão favorável e permanece no comando da sigla.

Karine Miranda

A Gazeta

Artigos relacionados

Fechar