DestaqueGeralNotícias

Comitê Vida no Trânsito delibera ações de impacto para reduzir acidentes

Os acidentes de trânsito são responsáveis, dentre as causas externas, pelo maior número de internações, além de representar altos custos hospitalares, perdas materiais, despesas previdenciárias e grande sofrimento para as vítimas e seus familiares.  Para se ter ideia, conforme dados do Samu, dos 19,5 mil atendimentos registrados nos últimos nove meses em Cuiabá, 5.377 foram relacionados a acidentes de trânsito, o que representa cerca de 16%.

Visando reduzir esses impactos, o prefeito Emanuel Pinheiro criou pelo Decreto 6.268, de 12 de maio deste ano, o Comitê Municipal de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito (CMSPT). Na tarde da terça-feira (28), o grupo de trabalho que é composto por representantes das Secretarias Municipais de Saúde, Mobilidade Urbana e de Educação, entre outros parceiros, reuniu-se no Salão Nobre da Prefeitura de Cuiabá e deliberou sobre ações estratégicas para melhorar a segurança, promover a saúde, e diminuir os acidentes de trânsito.

A reunião foi conduzida pelo diretor de Vigilância em Saúde do Município, Benedito Oscar Fernandes de Campos, que no ato representou a presidente do comitê, secretária Municipal de Saúde, Elizeth Araújo. Contou também com as presenças da secretária em exercício da Semob, Luciana Zamprone, diretores e técnicos das secretarias envolvidas, da apoiadora do Ministério da Saúde, Karla Livi e ainda o vereador Abílio Júnior.

Dentre as deliberações, foi definido o plano de trabalho para 2018 que vai desde blitz, intervenções no trânsito a workshop para a conscientização da população sobre a temática, incluindo por meio da ampla divulgação midiática.

Para isso, Oscar Fernandes pontua que nesta quinta-feira (30), na sede da Semob, ocorrerá outra reunião. Desta vez, entre a presidente do Comitê, secretária Elizeth Araújo e o vice-presidente, secretário Antenor Figueiredo, junto a representantes da Câmara Municipal de Vereadores, e demais integrantes. O objetivo, segundo ele, é buscar a possibilidade de haver um incremento de recurso junto a Lei Orçamentária Anual (LOA).

“A missão do Comitê é proporcionar políticas de prevenção de lesões e mortes no trânsito por meio da qualificação, planejamento, monitoramento, acompanhamento e avaliação das ações. Diante disso, estamos buscando alternativas para angariar recursos que irão subsidiar as atividades no plano de ações de 2018. Uma delas será debatida amanhã na Semob, que é a possibilidade de angariarmos recursos por meio da LOA. Cabe ressaltar, que o triste índice de acidentes na Capital, acaba refletindo diretamente na superlotação das unidades de saúde, especialmente no Pronto Socorro. E isso é um dos sérios problemas que visamos evitar”, frisou o coordenador.

Artigos relacionados

Fechar