DestaqueNotíciasPolítica

Blairo Maggi é identificado como beneficiário de 12 mi da Odebrecht

O ex-governador do Estado de MT e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) foi relacionado na lista de investigação para abertura de inquérito apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot e deferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin.

De acordo com as declarações feitas por João Antônio Pacífico Ferreira e Pedro Carneiro Leão Neto (delatores), o progressista recebeu da Odebrecht a quantia de R$ 12 milhões, período em que disputou a reeleição ao governo do Estado, em 2006.

Segundo a Procuradoria Geral da República (PGR), Blairo é identificado na lista de beneficiários das propinas pagas pela Odebrecht como “Caldo”. O então secretário de Estado, Eder Moraes seria o responsável pelo recebimento do repasse feito pela empreiteira.

A denúncia da PGR ainda indica que Eder solicitou vantagem indevida para garantir o recebimiento de créditos, devidos pelo governo do Estado à Odebrecht. O pretexto seria contribuição eleitoral e a operação seria do conhecimento de Blairo.

Além de Blairo, mais 8 ministros do Governo Temer, 29 senadores e 42 deputados federais se tornaram alvo de inquérito no STF.

Tags

Artigos relacionados

Fechar