Cornetadas

Após vídeo de hostilização, Gilmar Mendes pede investigação da PF e embarca em avião da FAB

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu enviar à Polícia Federal um pedido para que ela investigue quem o xingou de “cagão” e “bosta”, entre outras coisas, em um voo comercial de Brasília para Cuiabá, no último sábado (27). Além disso, ele também pediu a abertura de um inquérito para que a corporação investigue o líder do grupo “Tomataço”, que ofereceu R$ 300 para quem acertasse um tomate no magistrado.

Após ser hostilizado por passageiros, Gilmar Mendes usou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para se deslocar da capital mato-grossense a São Paulo na segunda-feira. De acordo com dados públicos divulgados no site da FAB, o ministro decolou às 13h05 de Cuiabá e aterrissou às 17h30 em Congonhas.

A assessoria do ministro disse que não havia voos de carreira disponíveis no trajeto para que ele cumprisse um compromisso no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) marcado para o fim da tarde de segunda.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar